Banner Anúncie na Freebike - Topo

Inauguração das pistas de BMX e BTT Destaque

Inauguração das pistas de BMX e BTT

CAR Anadia é Centro Continental da UCI

O presidente da União Ciclista Internacional (UCI), David Lappartient, anunciou hoje a atribuição ao Centro de Alto Rendimento (CAR) de Anadia do estatuto de Centro Continental de Ciclismo. O anúncio aconteceu durante a cerimónia de inauguração das pistas de BMX e de BTT, que vêm reforçar a oferta do CAR.

Depois de já ter centros continentais em África, na Ásia e na América, o Centro Mundial de Ciclismo passa a ter em Anadia o primeiro Centro Satélite na Europa. Este estatuto é o reconhecimento da qualidade das infraestruturas e dos recursos humanos afetos ao CAR Anadia, o que permitirá que alguns atletas de países em vias de desenvolvimento no que ao ciclismo diz respeito passem algumas temporadas em Anadia em trabalhos específicos.

A inauguração das pistas de BMX, junto ao Velódromo Nacional, em Sangalhos, assim como da pista de BTT-Cross Coutry Olímpico (XCO), no antigo parque de campismo da Curia, reforça a oferta do CAR, juntando-se ao velódromo para ciclismo de pista e às estradas da região, ideais para treinos de ciclismo de estrada.

“Hoje é um dia muito feliz. Já tinha vindo a Anadia algumas vezes, mas as novas pistas de BTT e de BMX superam o que poderia esperar. Exceto no Centro Mundial de Ciclismo, em Aigle, não há outro centro no mundo que junte todas as vertentes olímpicas do ciclismo, como acontece aqui – falta apenas, mas espero que esteja para breve uma pista de BMX freestyle. Por isso, tenho a honra de anunciar que o Comité Diretor da UCI decidiu, por unanimidade, atribuir a Anadia o estatuto de Centro Continental”, afirmou o presidente da UCI, na cerimónia de inauguração.

O CAR Anadia é já palco, há vários anos, de estágios de diferentes seleções de ciclismo e de paraciclismo da vertente de pista. A partir de agora, com o selo de qualidade UCI, serão, certamente, reforçadas essas visitas, às quais se juntarão seleções nacionais de BMX e de BTT.

O desenvolvimento do ciclismo português também é uma prioridade. A existência do velódromo permitiu um trabalho de base no ciclismo de pista, com múltiplos resultados visíveis. As pistas de BMX e de XCO, duas disciplinas olímpicas, contribuirão para o trabalho científico nestas áreas. Além disso, o edifício de apoio da pista de BMX alberga, a partir de hoje, o Centro de Avaliação e Controlo de Treino da Federação Portuguesa de Ciclismo, que estará ao serviço de todo o ciclismo nacional, visando o desenvolvimento e a evolução com os melhores padrões de qualidade científica.

“Portugal entra no centro do ciclismo mundial, assumindo a filosofia do novo ciclismo, que é cada vez mais internacional e global, cada vez mais exigente, mais olímpico e ético. Esta infraestrutura vai exigir muito de nós, vai exigir-nos excelência, porque só desse modo se conseguem resultados”, salientou o presidente da Federação Portuguesa de Ciclismo, Delmino Pereira.

A pista de BMX é a única com caraterísticas olímpicas na Península Ibérica. A pista de XCO, desenhada de raiz, é uma infraestrutura fundamental para o trabalho de base das Seleções Nacionais desta disciplina.

“Há áreas, como a hotelaria, gastronomia, enologia ou cultura, que têm reagido muito positivamente ao conjunto de atividades desportivas que se realizam neste concelho e na região. Queremos mais. Queremos mais desporto e mais atividade física também para a nossa comunidade local. Queremos aumentar o leque de modalidades que se possam praticar no concelho, já que se pretende conquistar mais praticantes, do desporto escolar ao desporto adaptado”, explicou a presidente da Câmara Municipal de Anadia, Teresa Cardoso.

“Estamos muito satisfeitos, mas estamos sobretudo muito orgulhosos com a distinção. Poderá sempre contar com a Federação, mas também com a autarquia e com o Governo de Portugal”, disse o secretário de Estado da Juventude e Desporto, João Paulo Rebelo, dirigindo-se ao presidente da UCI.

O governante sublinhou ainda o investimento do município de Anadia no desporto ao longo dos anos, frisando a importância das novas infraestruturas para a economia regional e para o conhecimento científico. João Paulo Rebelo terminou a intervenção frisando que “sempre que a Federação Portuguesa de Ciclismo procurou a administração pública encontrou espírito de cooperação. É evidente que há aqui um trabalho de excelência que é para mim impensável que não continue a ser apoiado. O IPDJ encontrará os recursos financeiros para apoiar o Centro de Avaliação e Controlo de Treino, que também poderá apoiar outras modalidades”, adiantou o secretário de Estado.

A cerimónia desta manhã insere-se no vasto programa de comemorações dos 120 Anos da União Velocipédica Portuguesa – Federação Portuguesa de Ciclismo, tendo sido também palco da assinatura do protocolo entre a Federação Portuguesa de Ciclismo e a Fundação do Desporto para desenvolvimento do ciclismo de pista para cegos.

Deixe um comentário

Certifique-se que coloca as informações (*) requerido onde indicado. Código HTML não é permitido.

voltar ao topo

 

Sponsor Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1  Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1
×

Subscreva a nossa Newsletter!

Seja o primeiro a receber as nossas novidades.

Consulte os nossas Políticas de Privacidade & Termos de Utilização
Pode deixar de receber a nossa newsletter a qualquer momento