Banner Anúncie na Freebike - Topo

Clássica da Arrábida Destaque

Clássica da Arrábida

O espanhol Jonathan Lastra, da Caja Rural-Seguros RGA, venceu ontem a Clássica da Arrábida, num percurso de 185 quilómetros, com partida em Palmela, passagem por Setúbal e meta em Sesimbra.

A prova, organizada pelas empresas 4 Challengers e Lima&Limão Cycling Services, pela Federação Portuguesa de Ciclismo e pelos municípios de Setúbal, Palmela e Sesimbra, foi disputada a ritmo bastante elevado, com movimentações constantes, que tiveram sempre resposta do pelotão, apostado em não dar terreno ao triunfo de uma fuga.

Na segunda passagem pelo Alto da Serra, já em Sesimbra, a 14 quilómetros do final, sete corredores atacaram, acabando por formar o grupo que viria a discutir o primeiro lugar da terceira edição da Clássica da Arrábida.

A dois quilómetros da chegada, Jonathan Lastra e Alexander Vdovin deixaram os rivais para trás e, nos 500 metros finais, na subida para o Castelo de Sesimbra, o espanhol atacou e pedalou para a vitória, enquanto o russo viria a ser apanhado por outros competidores.

Jonathan Lastra venceu com um tempo de 04h26m54s e assumiu a liderança da Taça de Portugal Jogos Santa Casa de Elite, para a qual a Clássica da Arrábida, que integra, igualmente, o calendário da União Ciclista Internacional, é prova pontuável.

Num pódio totalmente espanhol, Raúl Alarcón, da W52-FC Porto, foi o segundo, a 10 segundos do vencedor, e David de la Fuente, da Aviludo-Louletano, ficou no terceiro lugar, a 14 segundos.

No final da corrida, Jonathan Lastra ficou radiante com a vitória. “É o primeiro triunfo que conquisto enquanto profissional e também o primeiro da Caja Rural-Seguros RGA nesta temporada. Nos últimos 500 metros, na base da subida, pensei: ‘É agora ou nunca.’ Arranquei e consegui este triunfo que me deixa muito feliz.”

A Caja Rural-Seguros RGA venceu a prova por equipas, a que se seguiram a W52-FC Porto e a Lokosphinx.

João Rodrigues, da W52-FC Porto, ficou em primeiro lugar na classificação de montanha e James Fouché, da WGN, ganhou na categoria de sub-23

A Clássica da Arrábida, que contou com a participação de 22 equipas – sete ciclistas por cada – de sete países, apresentou setores de passagem em terra batida, num aglomerado total de 2,5 quilómetros. O mais exigente, com 1,4 quilómetros, correspondeu à subida da Estrada da Cobra, na aproximação ao Prémio de Montanha de Palmela.

Em simultâneo com a prova principal, realizou-se o quinto Granfondo da Arrábida, competição de ciclismo aberta a todos, com partida e chegada em Sesimbra, com a participação de mais de oito centenas de atletas.

Filipe Coelho, a pedalar a título individual, foi o vencedor, com o tempo de 03h24m38s. seguiram-se João Letras, da Asfic – Grupo Parapedra, a 31 segundos, e Valdemar Teixeira, da Swick Cycling Team/C.B.Almodôvar, a 40 segundos.

Deixe um comentário

Certifique-se que coloca as informações (*) requerido onde indicado. Código HTML não é permitido.

voltar ao topo

 

Sponsor Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1  Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1
×

Subscreva a nossa Newsletter!

Seja o primeiro a receber as nossas novidades.

Consulte os nossas Políticas de Privacidade & Termos de Utilização
Pode deixar de receber a nossa newsletter a qualquer momento