Banner Anúncie na Freebike - Topo

TransPortugal Europcar Race 2019 - Day 6 Destaque

TransPortugal Europcar Race 2019 - Day 6

“O GRANDE FRIO”

Entre a Grande Explosão (the big bang) e o Grande Frio (the big chill) a vida acontece. E a vida é também o processo de descobrir que Não Se Pode Ter Sempre o Que Se Quer (You Can’t Always Get What You Want), seja vencer uma etapa, ganhar a prova ou, digamos, viver para sempre. Chegamos a Albernoa, o dia está lindo. Ao cimo da chaminé, uma cegonha alimenta as crias, há passarada por toda a parte e vinhas, muitas. Vem à memória a canção de Marvin Gaye (I Heard It Through the Grapevine), os Amigos de Alex e por aí fora. É sexta-feira (facto indesmentível) e todos os contratempos são menores quando se tem alguém à espera na meta.

E assim é. Somos uma pequena comunidade nómada: staff, atletas e acompanhantes. Os laços vão estreitando, sabemos quem é quem e quem está para chegar.

Com a família estão Hugo Maree (ZA)-769, Rui Lavarinhas (ZA)-770 [na 73ª posição hoje], Tinus Klerk (ZA)-771 e Ronnie Scheepers (ZA)-772, [ex-aequo em 65º] que vieram com as respetivas mulheres Amanda, Margarietha, Jeanne e Petra. Ansiosas pela festa em Sagres, as sul-africanas encheram a nossa playlist de sugestões musicais. Da ilha de Reunião, Sophie e Ingrid, acompanham Pascal Yen-Pon (RE)-780 (34º da etapa) e Gilles Labrousse (RE)-784 (53º) e do Reino Unido, Nicola e Jill estão com Lindsay Oakes (UK)-805, o 84º, e Russ Collins (UK)-803), o 40º. As acompanhantes têm aproveitado para visitar diversos pontos do país, mas Jill fá-lo “de outra maneira”. Jill trouxe uma bicicleta de estrada e faz a sua própria versão solo da TransPortugal. Em cada manhã, Jill parte da mesma localidade para nos reencontrar no final. Com quase 700km percorridos, Jill tem conquistado gloriosamente as estradas portuguesas, como salienta Russell. My Girl! Ou simplesmente, brava como uma Natural Woman!

Mas há mais. Os estadunidenses Isaac Goren (US)-807 [40º na etapa de hoje] e a sua mulher Bonnie Goren têm planeada uma segunda aventura, a volta familiar. Após a chegada da filha, do Colorado a Lisboa, os três viajarão de Comboio até ao Norte. De Monção, partirão então, em bicicleta, até Cascais, durante 10 dias. Está também connosco a família Jarret. Neto de portugueses, Chad veio com Jasmene e as duas meninas, Makena e Malia. Os quatro deliram com Portugal. Chad Jarret (US)-815, o “sorridente nas metas” foi o 5º a cruzar a meta na etapa de hoje.

E sejam bem-vindos os que se juntaram a esta grande família nas últimas 24h. Dos EUA chegou a simpática Dacia Garcia, a mulher de Eddie Garcia (US)-783, Mr. Sombreros, o atleta mais fleumático nas partidas, 72º nesta etapa. De Israel vieram Ravit Angel e Rina Vaisman, as mulheres de Gilad Angel (IL)-808 e Tomer Neuner (IL)-794, o 64º e 47º da etapa, respetivamente. Finalmente, de Portugal, vieram Carla e o filho João, ter com João Margato (PT)-295, o 29º, Paula Ribeiro e Carolina, mulher e filha de Bruno Fernandes (PT)-827, o 54º, e as “veteranas” nestas andanças Marta, Matilde e Francisca, mulher e filhas de Alexandre Branco (PT)-494, o 25º da etapa. Como era de esperar, Marta tentou mais uma chegada inesperada. Na meta, um enorme cartaz: Força Pai!! Adoramos-te!

Joy to The World! A etapa foi seca, rápida e relativamente plana. O sueco Jakob Björklund (SE)-795 cruzou a meta uma vez mais em primeiro, imediatamente seguido de Renato Ferreira (PT)-822, que vinha claramente incomodado com um espinho na perna, daqueles já inchados e tudo! Os 3º e 4º, no mesmo segundo, foram Marco Costa (PT)-776 e Davide Machado (PT)-823, ambos a chegar com 3h13m48s. O 5º foi Chad Jarret (US)-815 e poucos segundos depois chegaram Romain Nogueira (FR)-768, Edgar Castaños (MX)-360 e Andrej Rakow (ZA)-650. Marco Macedo (PT)-362, ainda com a sua ciclocross chegou em 9º, gerindo o esforço de hoje, para aproveitar amanhã. O 10º foi o alemão Oscar Lindinger (DE)-824.

Nas mulheres, todas completaram a etapa sem dificuldades. Jill C Mairs (US)-762 chegou em 20º, Lis Koehl (NL)-388 em 28º, Gégé Bereau-Wexler (FR)-819 em 67º e Anel Fourie (ZA)-809 em 81º.

No que respeita à classificação geral, as mudanças verificaram-se apenas a partir da 15ª posição. Os dois atletas da equipa Europcar, Renato Ferreira (PT)-822 e Davide Machado (PT)-823, continuam nos dois primeiros lugares, seguidos de Marco Macedo (PT)-362, Epic Bike Store, apenas a 12m06s de Davide. Os próximos são Marco Costa (PT)-776, Marques&Pereira/EM3/Os Beirões e Jakob Björklund (SE)-795, team Skoglöfs Bil IF/Ktmbikesswe. Jakob está agora apenas a 03m09s de Marco. O 6º é Hugo Dias (PT)-800, “o Bandarra”, do Bandarras Clube de Ciclismo de Trancoso, mas Chad Jarret (US)-815, CZ Racing, está a respirar no seu pescoço a escassos 03m14s. Romain Nogueira (FR)-768 TCV91, Andrej Rakow (ZA)-650 de Bok Boys and Special Person, e Peter Minnaar (NL)-529, também mantêm as suas posições. A subir dois lugares na classificação estão Lourenço Lobo (PT)-436, Europcar, agora em 15º, Serge Pereira (FR)-603, a subir ao 20º, Alexandre Branco (PT)-494, que passa a 24º, entre outros. Isaac Goren (US)-807, da equipa Israel, subiu 4 posições e está agora em 49º.

O Grande Frio: o possível fim do universo, onde a temperatura atingirá o absoluto zero, em virtude da desaceleração gradual do universo, iniciada com a Grande Expansão.

A sétima etapa da TransPortugal Europcar Race 2019, de Albernoa a Monchique, com 132km e 1963m de elevação total, marca a entrada no Algarve, o regresso à montanha e a primeira visão do mar. Sente-se já na boca o aroma a maresia, sonha-se com o mergulho da conquista. Os primeiros km fazem-se por entre as estevas, em terra vermelha, com caminhos ondulantes e a passagem pelas barragens de Monte da Rocha, Corte Brique e, finalmente, Santa Clara, com uma fantástica paisagem sobre a albufeira. O maior desafio do dia é a serra de Monchique, com vários trilhos, desafiantes, mas divertidos, até à meta.

“(…) Nós dançamos o suave fandango

Girando pelo salão

Eu estava me sentindo meio enjoado

Mas a multidão pedia mais

O barulho no salão estava ficando maior

Enquanto o teto voava para longe

Quando pedimos mais uma bebida

O garçom trouxe a bandeja

E foi aí que mais tarde

Enquanto o moleiro contava sua história

O rosto dela, a princípio apenas fantasmagórico

Transformou se em um tom mais claro de palidez

(Tradução de A Whiter Shade of Pale, Procol Harum, em www.letras.mus.br)

Deixe um comentário

Certifique-se que coloca as informações (*) requerido onde indicado. Código HTML não é permitido.

voltar ao topo

 

Sponsor Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1  Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1 Sponsor #1
×

Subscreva a nossa Newsletter!

Seja o primeiro a receber as nossas novidades.

Consulte os nossas Políticas de Privacidade & Termos de Utilização
Pode deixar de receber a nossa newsletter a qualquer momento